3 de ago de 2019

Ricardo Pereira: a gestão que se destaca pelo caráter técnico; o gestor que ousa seguir o modelo de Ricardo Coutinho

O ano era 2016. Os municípios da Serra do Teixeira seguiam o processo eleitoral sem muitos sobressaltos, mas em Princesa Isabel a política fervia diferente. Quem acompanhou de perto o processo eleitoral de Princesa Isabel pode perceber que havia uma forte tendência à mudança: o município estava destroçado com média de 6 meses de salários atrasados; aposentados e pensionistas passaram pela maior humilhação da história, 16 consecutivos anos de contas reprovadas no TCE - PB, denúncias de corrupção com “visitas” de agentes federais ao município, desencadeamento de operações integradas entre Controlaria Geral da União, Ministério Público Federal e Polícia Federal, entre outros desmandos.
            Ricardo Pereira venceu as eleições. O desafio estava posto: governar para reerguer Princesa Isabel. Ousou e desafiando a crise está conseguindo colocar o município nos trilhos. Desjudicializou em 2017 os salários atrasados da Gestão Dominguinhos e, segundo o próprio Ricardo, são R$ 66 mil por mês que estão sendo pagos. A dívida dos atrasados ultrapassa R$ 4 milhões. O Tribunal de Contas da Paraíba, aprovou, após 16 anos, as contas do município. Isso é resultado de boas práticas administrativas. Ricardo segue fazendo importantes ajustes. O Instituto de Previdência do Município, que em 2016 recebera pouco mais de R$ 1,8 milhão, praticamente dobrou em 2017 e se repetiu em 2018: a gestão não deve nenhum repasse. O IPM recebeu certificação nacional e hoje figura na posição 34 entre os 71 IPM’s da Paraíba; antes nem aparecia na lista. A gestão da pasta da Educação também revolucionou, passando de 1.715 alunos em 2016 para 2.410 agora em 2019, obtendo também o melhor IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, de todos os tempos.
            O gestor arrumou a casa e agora partiu para outro foco: obras. Está em andamento o maior programa de pavimentação em paralelepípedos da história: o governo quer calçar 51 ruas até o final de 2020. Está em finalização de trâmites burocráticos o maior investimento em esgotamento sanitário: R$ 10 milhões serão investidos. O prefeito também conseguiu R$ 1,7 milhão para o asfaltamento das principais ruas e avenidas da cidade. É muita obra. Isso sem citar o Centro Especializado em Reabilitação – já entregue, a finalização da obra do CAPS AD e a nova escola de ensino fundamental no Bairro Casusa.
            Tecnicamente, Ricardo Pereira mostrou que é possível gerir com responsabilidade. Assemelhou-se bem ao gestor Ricardo Coutinho – que enfrentou duras críticas até de políticos aliados, no final das contas, a Paraíba foi quem ganhou. Ao que podemos observar, Princesa, com Ricardo, o Pereira, ganhou muito também. Com certeza chegará em 2020 preparado para qualquer embate e debate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário