15 de fev de 2018

Criança morre vítima de Calazar; Paraíba teve 30 casos da doença



Uma criança de dois anos morreu na noite desta quarta-feira (14), em Campina Grande, vítima de Leishmaniose, doença transmitida pela picada de mosquitos infectados. Até o mês de setembro do ano passado, a Secretaria de Saúde do Estado registrou 30 casos da doença na Paraíba.

O garoto era natural do município de Conceição, no Sertão paraibano, e estava internado no Hospital Universitário Alcides Carneiro desde o início do mês, mas não resistiu aos sintomas da doença.

Ao Portal MaisPB, o superintendente do HU, Homero Rodrigues informou a criança chegou ao Hospital ainda sem diagnóstico. “Ele apresentava febre há um mês, mal estar, inchaço e abdômen distendido”, explica Homero. Após a realização de exames, a doença foi detectada.

Para que o tratamento fosse iniciado, o superintendente conta que seria necessário que o quadro da criança estivesse estável. Porém, o quadro clínico foi apresentando uma piora, e doze dias após ser internada, a vítima não resistiu.

Segundo Rodrigues, a criança já estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) quando os sintomas da doença levaram à insuficiência hepática e renal, o que levou a uma insuficiência respiratória e falência dos órgãos.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), os sintomas podem variar entre os pacientes, mas a maioria dos casos inclui febre, palidez na pele e mucosa, aumento do baço e fígado. Para prevenir, a SS indica uso de mosquiteiro com malha fina, telagem de portas e janelas, uso de repelentes.

Ainda segundo a Saúde, é importante não se expor nos horários de atividades do inseto transmissor (ao amanhecer e noite). Também é necessário eliminar os resíduos sólidos orgânicos no local adequado.

A Leishmaniose Visceral, (forma mais perigosa da doença)  tem tratamento gratuito para humanos nos postos de saúde, Centros de Saúde, Hospitais regionais e Universitários.

No ano passado foram registrados casos da doença nos municípios de: Água Branca (2), Alagoa Nova (1), Amparo (2), Bom Jesus (1), Campina Grande (2), Conde (1), Coremas (2), Frei Martinho (1), Gado Bravo (1), Itaporanga (2), Juazeirinho (1), Marizópolis (1), Piancó (1), Queimadas (1). Rio Tinto (1), Santa Luzia (1), São Bento (1), São José de Piranhas (2), Serra Grande (1), Sousa (2), Taperoá (1), Triunfo (2).

Conforma a SES, o número de casos contabilizados está dentro do quantitativo esperado.


Fonte: MaisPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário