28 de jan. de 2021

PREFEITA DE JURU EMITE NOTA SOBRE DENUNCIAS DE VIOLAÇÃO DA ORDEM DE PRIORIDADE DA VACINA NO MUNICIPIO

 SOLANGE FALA SOBRE DENÚNCIAS DE 'FURA-FILAS' PARA RECEBER VACINA CONTRA COVID-19 EM JURU E LEMBRA LEGADO DEIXADO PELO PAI, VÍTIMA DA DOENÇA

Na noite desta quarta-feira, 27 de janeiro, a prefeita de Juru, no Sertão da Paraíba, Solange Félix, emitiu uma Nota de Esclarecimento a respeito das notícias veiculadas através da rede social Facebook de que teria havido violação de prioridade da ordem da aplicação das vacinas contra o novo coronavírus no município.

Na nota, a gestora juruense diz ter conhecimento das normas estabelecidas pelas autoridades sanitárias e esclarece que desconhece que tenha havido as supostas irregularidades. No entanto, ela afirma que serão investigadas as condutas dos acusados de ter burlado a fila de prioridade para receber a imunização e de quem supostamente contribuiu para que isso aconteça.

Solange afirma ainda, que, de igual modo, agirá contra aqueles que formularem denúncias infundadas e sem comprovação com o intuito de macular o governo municipal, para que os mesmos sejam legalmente responsabilizados.

Veja na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Como chefe do poder executivo do município, constituída através do voto popular pela maioria soberana dos juruenses, sinto-me no dever e na obrigação de prestar esclarecimentos a todos sobre os supostos episódios de violação das ordens de prioridade para a aplicação das vacinas contra a Covid-19.

Quem me conhece, sabe muito bem que no meu governo não serão toleradas quaisquer tipo de irregularidades que por ventura sejam praticadas por servidores públicos do município, principalmente em se tratando da área de saúde onde ultimamente vidas são ceifadas por esse terrível vírus. 

Não custa lembrar que, ainda recentemente, perdi o meu saudoso pai, José Belarmino, que foi vencido pela Covid-19, motivo mais do que suficiente para justificar a minha reprovação as condutas de quem burla a fila de prioridade para receber a vacina e de quem presta auxílio para que tal irregularidade aconteça. 

Quis o destino que o meu pai não tivesse o prazer de poder acompanhar os quatro anos do mandato que me foi delegado pelos meus conterrâneos, seu sonho maior, mas o exemplo de honestidade e de idoneidade moral deixado por ele será um legado que haverei de honrar em sua memória.

Considero, portanto, que além de serem moralmente reprováveis, atos que atentam contra a vida humana têm graves repercussões criminais, civis e administrativas para quem os pratica. Vale ressaltar, que a elaboração e a execução dos planos de imunização em todo o país é feita de perto pelos membros do Ministério Público, para garantir que as vacinas sejam destinadas, com absoluta prioridade, aos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia e aos idosos, portadores de comorbidades e outros grupos mais vulneráveis e suscetíveis ao agravamento da doença.

Em Juru, asseguro que enquanto prefeita eu estiver, não permitirei que seja diferente e apoiarei as responsabilidades daqueles que tenham praticado os supostos desvios. Porém, de igual modo, representarei aqueles que pretenderem macular, sem provas, uma gestão que se propõe séria.

Solange Maria Félix Barbosa

Prefeita Constitucional de Juru - PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário