5 de set de 2019

PB: Crianças com microcefalia vão receber pensão do governo federal


A solenidade de assinatura da Medida Provisória que institui pensão especial de um salário mínimo para crianças com microcefalia decorrente do zika vírus acontecerá às 15h30 desta quarta-feira (4), em um evento no Palácio do Planalto, em Brasília.

O evento contará com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), da primeira-dama Michelle Bolsonaro e do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD). Ele embarcou para Brasília na companhia de mães assistidas pelo programa de assistência às famílias com crianças atingidas pela doença na cidade.

A primeira-dama Michelle se tornou madrinha da iniciativa, já que assumiu o compromisso pela bandeira durante uma visita a Campina Grande, em abril deste ano, quando conheceu de perto uma parceria do governo federal com a prefeitura, o Centro Dia, que é uma unidade de serviço do Sistema Único de Assistência Social especializada no acolhimento dessas famílias. A coordenadora do Centro Dia campinense, Leila Nóbrega, também participa da solenidade no Palácio do Planalto.

De acordo com Romero Rodrigues, trata-se de mais uma vitória de Campina Grande, ao assumir uma política pública inovadora, atingindo além das metas estabelecidas pelo governo federal na assistência a dezenas de famílias de toda a Paraíba que enfrentam um drama com muitas variáveis.

Em entrevista à imprensa, o Ministro da Cidadania, Osmar Terra, foi questionado se existia um aumento de despesas para o governo federal com a instituição da pensão especial. Ele respondeu: “Não estamos aumentando despesas. Estamos dizendo que houve uma epidemia, o Estado não agiu de forma eficiente para controlá-la e gerou 3,3 mil casos e que agora o que era BPC (benefício de prestação continuada) virou pensão vitalícia de um salário mínimo. E essa demanda só aconteceu por iniciativa da primeira-dama Michelle Bolsonaro”.

Serviços Centro Dia

Entre os serviços oferecidos no Centro Dia de Campina Grande constam: atividades que permitam a convivência em grupo; cuidados pessoais; fortalecimento das relações sociais e familiares; apoio e orientação aos cuidadores familiares. Os participantes terão ainda acesso a outros serviços e a tecnologias que proporcionarão autonomia e convivência, uma forma de auxiliar na redução do estresse decorrente dos cuidados prolongados na família.

O Centro Dia possui capacidade para atender 60 crianças e suas famílias, por turno, recebendo cuidados de diferentes profissionais: assistentes sociais, psicólogos, psicopedagogos, terapeuta ocupacional e cuidadores. Todos esses profissionais estão capacitados para desenvolver um trabalho de assistência às famílias das crianças com microcefalia e doenças associadas.

Blog: O Povo com a Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário