16 de nov de 2018

Prefeito de Tavares emite nota sobre suposta cobrança de propina. “Não compactuo com qualquer tipo de ilícito ou irregularidade administrativa”

O prefeito de Tavares, no Sertão da Paraíba, Dr. Ailton Suassuna (MDB), emitiu nota à imprensa sobre a notícia de que ele foi indiciado, e o irmão dele, o secretário de Finanças do município, Michael Suassuna, foi preso preventivamente nesta quarta-feira (14), durante uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deccor). (RELEMBRE O CASO)
Confira a nota do gestor na íntegra:
"Sobre suposto ilícito envolvendo o servidor público do município de Tavares, Michael Allysson Suassuna Porto, é importante esclarecer, em face do contraditório, o que se segue:
Primeiro, o fato narrado se refere a um pregão, sem qualquer questionamento, onde se sagrou vencedora à concessionário Rio Vale Automotores Ltda. O pregão é a modalidade de licitação mais adequada, correta e econômica para a administração pública.
Segundo, o objeto da licitação, na modalidade pregão, já foi recebido e, em contrapartida, devidamente pago pela administração pública do município de Tavares.
Terceiro, não compactuo com qualquer tipo de ilícito ou irregularidade administrativa e, ao tomar conhecimento do suposto fato ilícito envolvendo o secretário, determinei imediatamente a exoneração do servidor Michael Alysson Suassuna Porto.
Quarto, apresentei-me espontaneamente perante a autoridade policial, respondi a todos os questionamentos e, após os esclarecimentos, fui liberado logo em seguida".
Tavares, 15 de novembro de 2018
Ailton Suassuna
Prefeito de Tavares

Nenhum comentário:

Postar um comentário