28 de nov de 2018

Efeito colateral na Bahia, RN e PB

O Globo diz que o sucesso no cadastramento de brasileiros no programa Mais Médicos tem como efeito colateral o esvaziamento de profissionais do Saúde da Família.
O problema foi detectado em três estados. Na Bahia, por exemplo, 53% dos 750 médicos selecionados trabalhavam na rede de saúde de outros municípios.
No Rio Grande do Norte, essa taxa atingiu 70,5% entre os 138 profissionais alocados no estado. Na Paraíba, o jornal detectou que 60% de 128 médicos que se apresentaram para substituir os cubanos estão saindo de seus postos nas equipes do Saúde da Família.
O principal motivo da migração é o salário. Talvez, seja o caso de unificar os programas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário