14 de ago de 2018

Mega Operação denominada de "ΘΉΡΑΜΑ" prende vários acusados de homicídios e tráfico de drogas na PB e PE

Uma Mega Operação Policial, denominada de "ΘΉΡΑΜΑ", coordenada pelas Polícias Civil e Militar da Paraíba e Pernambuco, foi deflagrada, no início da manhã desta terça-feira (14), com o objetivo de reprimir o tráfico ilícito de drogas, que vinha ocorrendo na fronteira entre os dois Estados. As ações policiais se deram em Princesa Isabel, Sousa, no Estado da Paraíba e, em Flores, Afogados da Ingazeira, Santa Terezinha e Canhotinho, no Estado de Pernambuco. "ΘΉΡΑΜΑ" é uma palavra de origem grega que significa em português presa, caça, ave de caça.


 A operação denominada ΘΉΡΑΜΑ, que significa ‘presa’, tem como objetivo de reprimir o tráfico ilícito de drogas, que vinha ocorrendo na divisa entre os Estados. O grupo alvo da operação comercializava crack e cocaína na região. Em setembro do ano passado, a quadrilha já havia executado um homem de 47 anos, além de serem responsáveis pelo tráfico de armas de fogo. 

 A Polícia Civil da 16ª Delegacia Seccional de Princesa Isabel, coordenada pelo delegado Cristiano Jacques, já vinha investigando o grupo criminoso há cerca de 10 meses, quando iniciou o trabalho policial em torno da associação criminosa. 

 De acordo com informações do delegado seccional de Princesa Isabel, Cristiano Jacques, a Operação Policial teve que ser antecipada, tendo em vista que haviam 5 execuções para ocorrer no município de Flores a mando de um homem identificado como Josemar Patriota, vulgo “Cangaceiro”. Segundo o delegado, o grupo já havia executado no final de setembro do ano passado, em Flores, Heleno Medeiros de Oliveira, de 47, conhecido como “Marcos”.

 Ainda de acordo com informações do delegado seccional de Princesa Isabel, Cristiano Jackson, o grupo é responsável pela distribuição de drogas (cocaína, crack e maconha) na fronteira, entre os Estados da Paraíba e Pernambuco, além de homicídios e comércio de armas de fogo e munições. 

 De acordo com as investigações das polícias dos dois estados, o grupo de criminosos é ligado a Josemar Patriota, que mesmo após ter sido preso continuava a gerenciar as atividades criminosas dos associados de dentro dos Presídios. 

 Josemar Patriota teve novo mandado de prisão cumprido em seu desfavor no Presídio de Sousa, local onde se encontra preso no momento. 

 De acordo com as investigações, o município de Flores funcionava como base de distribuição da droga para os municípios de Princesa Isabel, Juru, Imaculada, no Estado da Paraíba e, em Flores, Tabira, Afogados da Ingazeira e Santa Terezinha no Estado de Pernambuco.

 Outras três pessoas são consideradas, acusadas de envolvimento do o grupo, são consideradas foragidas 

 Fonte: Redação do Portal Vale do Piancó Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário