PF prende prefeito, cinco vereadores e afasta 85 servidores na Paraíba

4 de abr de 2018

PF prende prefeito, cinco vereadores e afasta 85 servidores na Paraíba

A cidade de Cabedelo acordou sob o trauma da Operação Xeque-Mate, tocada pela Polícia Federal e o Ministério Público da Paraíba (Gaeco). Nada menos do que onze mandados de prisão preventiva, 15 sequestros de imóveis, 36 de busca e apreensão, além do afastamento de 85 servidores, entre eles, o prefeito Leto Viana, seu vice, Flávio de Oliveira, e o vereador Lúcio José, presidente da Câmara.
O prefeito, sua esposa, Jaqueline, e vereadores também foram presos durante a operação, deflagrada na manhã desta terça (dia 3). Foram detidos os vereadores Tércio de Figueiredo Dornelas Filho, Júnior Datele, Antônio do Vale e Marcos Antônio da Silva dos Santos, além dos servidores Inaldo Figueiredo da Silva, Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho, Adeíldo Bezerra Duarte e Leila Maria Viana do Amaral.
Os policias também cumpriram um mandato de busca e apreensão na casa do empresário Roberto Santiago. Segundo a Polícia Federal, ficou comprovado, durante as investigações, a participação das principais autoridades públicas do município num esquema, que teria registrado um “aumento patrimonial espantoso, muito acima do condizente com sua renda”.
Somente na aquisição de imóveis nos últimos cinco anos, verificou-se que um agente político envolvido movimentou mais de R$ 10 milhões à margem do sistema financeiro oficial. Haveria ainda um esquema de funcionários fantasmas da Prefeitura e da Câmara que “recebiam salários de até R$ 20 mil e entregavam a maior parte para as autoridades locais, ficando de fato com valores residuais”.
Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude licitatória. O prefeito responderá ainda por crime de responsabilidade de prefeito. O MPPB e a PF disponibilizam o endereço eletrônico xequemate.mppb.mp.br para denúncias relativas à investigação.
Fonte : Blog do Helder Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário