12 de abr de 2018

FHC e o maior erro do PT e PSDB: um tratar o outro como inimigo

“Não posso ficar contente. Não acho que seja bom pra ninguém”, diz o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a prisão do sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva. Para ele, o “impacto é muito grande, historicamente falando”.
No entanto, avalia que Lula não é preso político porque foi condenado “dentro das regras do estado de direito”.
O tucano lembra da convivência amistosa com Lula no começo da carreira política de ambos. Diz ter “certa saudade de outras épocas e uma tristeza pelo que aconteceu”.
FHC avalia que, se houvesse prazo para um julgamento na terceira instância, no Superior Tribunal de Justiça, talvez fosse “cabível” não aplicar a pena de prisão após condenação no segundo grau. Mas ele crê que isso acontece como resposta à impunidade, porque os processos demorariam muito a chegar a um desfecho.
Diz que o maior erro do PT e do PSDB foi um transformar o outro de “adversário” num “inimigo”. Ele afirma que os petistas fizeram isso num grau maior do que os tucanos. Avalia que teria sido melhor se os dois partidos tivesse se unido contra forças do atraso, como o “patrimonialismo” e o “corporativismo”. “Lutar para limitar o atraso”, declara o ex-presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário