8 de jan de 2018

O que mais vale para o PMDB? Administrar João Pessoa ou servir aos interesses particulares de Maranhão?

O impasse desnecessário que o senador José Maranhão tem causado na oposição, e dentro do PMDB, revela que o velhinho nunca foi partidário e sempre pensou no próprio umbigo. Ora, se um deputado federal abandona o mandato para ser vice de um prefeito que planeja sair do governo, qual seria a atitude mais natural, senão apoiar o projeto de Luciano Cartaxo e deixar o partido administrar a maior prefeitura da Paraíba?
Ou Maranhão acha que administrar a prefeitura de João Pessoa é pouca coisa? Porque desde 1998, seria a maior vitória do PMDB na Paraíba, que sob o eterno comando de Zé, nunca mais venceu uma eleição para governador ou prefeito da Capital. Desde então o partido vem sofrendo derrotas nas principais eleições e há muito tempo deixou de ser protagonista na política estadual.
E como ficaria o aliado Manoel Junior, que abandonou um mandato promissor para ser vice de Cartaxo? Pois se a coisa tensionar demais, podem fazer com que Luciano não se descompatibilize da prefeitura e escale o irmão para a disputa. E Manoel Júnior não vira nem prefeito, nem deputado federal.
Maranhão precisa entender que o seu tempo no executivo já passou, assim como o de Cássio Cunha Lima e tantos outros. Faz parte da dinâmica da política, e contra o tempo não se luta. Maranhão até que tentou, mas passou vergonha ao concorrer à prefeitura de João Pessoa, em 2012, ficando em quarto lugar, atrás até de Estela Izabel.
Imaginem agora, sob um cenário de descrédito total da classe política tradicional e um sentimento de renovação e mudança? Maranhão quer mesmo nadar contra a maré no pior momento da política brasileira?
Se Maranhão continuar sem querer aceitar a realidade, esse impasse poderá chegar ao PMDB nacional, que vai decidir se vale mais administrar João Pessoa ou servir aos interesses pessoais de um senhor de quase 90 anos que não sabe a hora de sair de campo e dar oportunidades aos reservas.
FONTE: Politika

Nenhum comentário:

Postar um comentário