3 de jan de 2018

Maranhão admite cobrança para apoiar Cartaxo e dispara: “Não aceito casamento forçado”


O senador José Maranhão (MDB), pré-candidato a governador do Estado, voltou a comentar nesta quarta-feira (3) a relação do seu partido com a chamada “aliança das oposições”, tão defendida por lideranças do PSDB e PSD. O emedebista reafirmou a inexistência de uma aliança de oposição e deixou escapar que sofre cobranças para manter o apoio ao prefeito Luciano Cartaxo nas eleições deste ano.
“O MDB não assumiu o compromisso de apoiar a candidatura de Luciano. Pode apoiar, por que não? Agora, o que eu não aceito é essa cobrança. É o casamento forçado, que não tem o recurso do divórcio. É o casamento a ferro e fogo (…) E Luciano não pode apoiar o candidato do MDB? Só nós é que temos? Para prefeito, governador, presidente e até para Papa? Tudo depende dos entendimentos, mas não pode ser na marra, como alguém quer”, disse, em entrevista a um programa de rádio local.
Maranhão voltou a cobrar reciprocidade do prefeito da Capital, que teve o seu apoio na última eleição: “Nós apoiamos o candidato de oposição, mas não com vistas a uma eleição de governador (…) Nós somos obrigados a manter uma aliança que não foi feita? Ou transformar num conúbio, num casamento? Não, absolutamente. Se for pra cobrar reciprocidade eu acho que Luciano ainda está naquela fase de retribuir ao MDB aquilo que o MDB lhe ofereceu.
Fonte: Blog do Gordinho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário