31 de jan de 2018

1989, o ano que não terminou

Fernando Collor pretende usar o primeiro discurso do ano no Senado para reafirmar sua candidatura à Presidência, informa a Época.
Eleito em 1989 e retirado do Planalto por um processo de impeachment, em 1992, Collor hoje é réu na Lava Jato.
Mas o senador não precisa se preocupar com perda do foro privilegiado caso dispute o Planalto e perca –seu mandato na Casa só termina em 2023.

Nenhum comentário:

Postar um comentário