12 de dez de 2017

Moradores de Juru reclamam do desperdício e do descaso da CAGEPA com vazamento de água tratada

Os moradores da cidade de Juru, no Sertão paraibano, reclamam do desperdício de água por constantes vazamentos na rede de distribuição da Cagepa, exigindo mais fiscalização e eficiência no serviço de manutenção da empresa.

De acordo com informações de uma moradora do bairro São Sebastião, conhecida por Marcilene, bairro este localizado numa das partes mais altas da cidade, onde a água chega com dificuldade, existe um vazamento há mais de dois anos na rua onde ela mora sem que nenhuma providência tenha sido tomada. Segundo ela, desde então muitas reclamações foram feitas sobre a situação, não se podendo alegar que haja falta de conhecimento para que a mesma seja solucionada. 
Ainda no mesmo bairro, quem mora nas proximidades da Igreja São Sebastião acompanha há mais de duas semanas o contínuo desperdício de água tratada no local, com o precioso líquido saindo abundantemente no calçamento e já comprometendo a estrutura da igreja devido a infiltração. 

Tudo isso, sem contar com vazamentos semelhantes como acontece na Rua Ademar Simôa, no mesmo bairro, além da existência de outros em outras localidades que ainda não foram informados à redação do blog.



É inadmissível e causa indignação, que diante da crise hídrica que levou os nossos reservatórios aos níveis mais baixos, numa região que convive com seis anos consecutivos de estiagem, tenhamos que assistir o descaso e o desperdício de água tratada que jorra nas vias públicas sem que a mesma chegue às residências, principalmente naquelas localizadas nas partes altas da cidade, e, mesmo assim, gerando custos que são pagos por todos. 
A imagem pode conter: atividades ao ar livre e comida
Estrutura da Igreja São Sebastião, em Juru (PB), já apresenta sinais de infiltração por conta do vazamento de água potável na rede de distribuição da Cagepa
A imagem pode conter: noite, atividades ao ar livre e comida

Fonte e Fotos Portal Juru em Destaque

Nenhum comentário:

Postar um comentário