6 de nov de 2017

Transplantes de rins e fígado são oferecidos por prefeitura

Prefeitura Municipal de João Pessoa volta a oferecer transplantes de rins e fígado

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria da Saúde, volta oferecer a população cirurgias de transplantes de rins e fígado, através de convênio que vai formalizar a parceria entre a Capital, Sistema Único de Saúde (SUS) e os Hospitais Memorial São Francisco e Nossa Senhora das Neves. Os termos serão assinados pelo prefeito Luciano Cartaxo, nesta terça-feira (7), às 7h30, no Hospital Nossa Senhora das Neves, localizado a Rua Etelvina Macedo de Mendonça, 531, Torre. 

Entre os meses de janeiro e setembro deste ano, a Central Estadual de Transplante na Paraíba realizou 140 transplantes, sendo 114 de córnea, 25 de rim e 1 de fígado. Com o credenciamento de mais duas equipes transplantadoras, a Paraíba passa a ter cinco equipes capacitadas para realização desses procedimentos, sendo três hospitais para transplantes de rins (dois em João Pessoa e um em Campina Grande) e dois para transplantes de fígado, ambos na Capital.

 “A partir deste credenciamento para contratação de prestação de serviços das duas instituições, estamos ampliando o acesso para que mais pessoas fiquem assistidas e de forma mais rápida. Essa tem sido o principal foco dessa gestão, garantir a assistência à população de forma integral e contínua”, destacou o secretário de Saúde Adalberto Fulgêncio.

 A relação de pacientes que precisam de transplantes é administrada pela Coordenação-Geral do Sistema Nacional de Transplantes (SNT), do Ministério da Saúde (MS), por meio de sistema informatizado, juntamente com a central estadual de regulação. A diretoria de regulação da rede municipal de saúde ficará responsável em acompanhar e fiscalizar todo o processo dos usuários da rede municipal. 
O Sistema Nacional de Transplantes 

É a instância responsável pelo controle e pelo monitoramento dos transplantes de órgãos, de tecidos e de partes do corpo humano realizado no Brasil. 

O sistema tem se concentrado, principalmente, na redução do tempo de espera dos pacientes na lista de transplantes e na melhoria da qualidade de vida dos pacientes que hoje aguardam pelo procedimento. O Brasil tem hoje o maior sistema público de transplantes do mundo, no qual cerca de 87% dos transplantes de órgãos são feitos com recursos públicos. O Sistema Único de Saúde oferece assistência integral ao paciente transplantado.

 Atualmente, no Brasil, os órgãos e tecidos que podem ser transplantados são: pulmão, pâncreas, vasos sanguíneos, intestino, ossículos do ouvido, pele, coração, válvulas cardíacas, córneas, medula óssea, fígado, rins, tendões e meninge. 

MaisPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário