21 de nov de 2017

O Quilombola do Livramento festeja com muita festa o Dia da Consciência Negra



          Numa tarde memorável o Quilombo do Livramento aqui no município de São José de Princesa-PB, festejou neste domingo 19 de novembro o Dia da Consciência Negra com muita dança do coco de roda além de outras apresentações culturais que foram vista por centenas de remanescentes quilombolas e visitantes de outras localidades vizinhas e até mesmo de outras cidades, como Princesa Isabel-PB e Triunfo no vizinho estado de Pernambuco.

                                    História do Dia Nacional da Consciência Negra


          "Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.
           A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também uma forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo."

          A festa teve início as 13:00hs com a celebração da santa missa com nosso pároco Frei Geraldo e logo após no pátio da capela que tem como santo protetor o glorioso São José se iniciou as apresentações culturais, como a danças típicas da cultura negra, o coco de roda, o carimbó(dança típica do Pará), meninas cantando a embolada, apresentação dos poetas cordelistas Valbam Lopes e Rena Bezerra onde na oportunidade apresentaram cordéis relatando em versos toda a saga dos negros do Livramento e por último teve o desfile para escolher a garota beleza afro-descendente, tudo com a  participação e organização dos alunos e professores da Escola Municipal Joaquim Jovino do Quilombo e com participação de escolas da zona rural de Triunfo-PE, na oportunidade quero enfatizar o trabalho e todo esforço dos funcionários da Escola do Quilombo do Livramento na pessoa da Diretora Paula Santos.

Garotas quilombolas apresentando danças com raízes afrodescendentes

Frei Geraldo no momento de parte religiosa da festa.

Altar da Capela do padroeiro São José.

Centenas de pessoas marcaram presença na festa da Consciência Negra.

Pessoas da comunidade e de cidades como Princesa Isdabel-PB e Triunfo-PE.

Mais danças que mostram a cultura quilombola.

Carimbó(Dança indigina originário do estado do Pará.

Alunos da Escola do Quilombo mostram através da dança todo seu amor pela pátria.

Poeta Rena Bezerra fazendo sua declamação com o cordel O Quilombo do Livramento na festa da Consciência Negra.

Dona Rosa Quina, uma das últimas contadoras da história do surgimento do Quilombo do Livramento e sua filha assistindo as apresentações.

Poeta cordelista Valbam Lopes dando seu show na apresentação de um belíssimo cordel relatando toda a vida dos negros quilombolas.

Seu Manoel Filismino, um dos descendentes dos primeiros negros que vieram para o quilombo, hoje em cadeira de rodas mais cheio de histórias para contar.

O poeta Rena Bezerra ladeado por Dona Chicola e sua irmã, ambas netas de um dos desbravadores do quilombo, Zé Gago.

Plateia atenta assistindo as apresentações, gente de vários lugares prestigiando a grande festa.

Maria Valdileide e Janaína Santos com o poeta Rena Bezerra, elas são representantes legítimas da beleza negra no Quilombo do Livramento.

Depois das apresentações teve um grande show com o cantor Zé Cavalcanti onde a comunidade festejou com muito forró e outros rítmos até altas horas.

Fotos: Rena Bezerra, Paula Santos ,Valbam Lopes e Loura.
Matéria: Rena Bezerra

Nenhum comentário:

Postar um comentário